domingo, 15 de agosto de 2010

Tegucigalpa - Honduras


Posted by Picasa

HONDURAS - País da América Central, banhado pelo Mar do Caribe e pelo Oceano Pacífico, limitado ao sul pela Nicarágua e por El Salvador e a oeste pela Guatemala. Seu nome vem da palavra espanhola honduras, que significa "profundidades". Entre as possíveis explicações para o seu topônimo, a mais aceita é a que diz respeito à profundidade de seu litoral, que tornou difícil o aportamento dos colonizadores espanhóis.


Consta ter sido território descoberto em 1502, por Cristóvão Colombo, em sua quarta viagem, quando aportou na ilha de Guanaja, tomando posse das terras em nome dos Reis Católicos. Há, todavia, indícios de que por ali esteve Américo Vespúcio, em 1498, mas, por conta do Tratado de Tordesilhas, tal achamento não foi oficialmente comunicado.

Colombo encontrou um território marcado pela presença da civilização maia, e só após um período de guerra contra os povos autóctones (1523-1539) que os espanhóis conseguiram assegurar o controle sobre a área. Foi Gil González D'Ávila, vindo da ilha La Hispaniola (onde hoje estão a República Dominicana e o Haiti), que fez a primeira exploração de Las Hibueras ("As Figueiras"), nome que a terra ganhou por conta do grande número de cabaças que flutuavam no mar. González D'Ávila foi o primeiro a fazer o reconhecimento da costa atlântica hondurenha. Depois que as populações indígenas foram subjugadas, o território ficou sob a administração geral da Guatemala, a partir de 1570.

Em 1821, ano em que conseguiu sua independência frente à Espanha, tornou-se parte do império de Augustín de Iturbide. Honduras liderou a República Federal das Províncias Unidas da América Central, que durou de 1824 até 1838, ano em que se retiraram daquela federação, proclamando sua total independência a 5 de Novembro. A partir de então uma ininterrupta sucessão de caudilhos dominou o país no restante do século XIX.

Durante o final dos anos de 1970 e início da década de 1980, toda a região da América Central passou por forte instabilidade provocada pelas guerras civis na Nicarágua e em El Salvador. Em 1982, uma nova constituição, apoiada pelos EUA, pretendia instaurar a democracia em Honduras e na América Central. Como condição para o apoio norte-americano o país foi obrigado a fornecer a base para os "contra" da Nicarágua. Em 1983, Honduras foi incluído nos planos de defesa propostos pelos EUA, servindo de base para treinamento de soldados. Em 1984, contudo, o governo reviu o Tratado de Aliança com os EUA. Honduras, no entanto, manteve-se economicamente dependente dos EUA, e, em 1989, Rafael Leonardo Callejas foi eleito presidente, com o apoio norte-americano. A crise econômica, a atividade guerrilheira de esquerda e as forças de segurança ficaram fora de controle, com assassinatos e milhares de violações dos direitos humanos. Em 1991, o governo anunciou anistia e iniciou negociações com os guerrilheiros de esquerda. Atualmente, Manuel Zelaya é o presidente da República hondurenha.

Pé_No_Mundo
Maurício do Carmo Souza

Nenhum comentário: